'Vai faltar pão! Estamos na iminência do caos', diz FIEMG


FIEMG expressa preocupação com os impactos da greve dos caminhoneiros na indústria

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) acaba de divulgar uma nota para expressar sua preocupação com a continuidade da paralisação dos caminhoneiros. A entidade abre o comunicado advertindo para a possibilidade de faltar pão na mesa das famílias brasileiras e chama a atenção para a 'iminência do caos' caso a greve prossiga. A federação lembra que a maior parte das reivindicações dos caminhoneiros já foi atendida, não havendo razão para continuidade do movimento.

"Entendemos que a paralisação é legítima em seus objetivos, mas deve ser encerrada uma vez que as principais reivindicações dos caminhoneiros já foram atendidas com a redução do preço do diesel e com o estabelecimento de novos critérios para reajustes futuros", atenta o comunicado.

O prejuízo em Minas Gerais, segundo a FIEMG, já passa dos R$ 6,6 bilhões. Na indústria, o impacto é de R$ 1,35 bilhão. O governo de Minas, que passa por grave crise financeira, deixou de arrecadar no período R$ 491 milhões em ICMS, imposto que financia serviços essenciais à população. Do montante que deixou de ser arrecadado, R$ 302,8 milhões viriam da indústria.

Para a FIEMG, a se manter, o cenário tem potencial para colapsar a economia. "Sem condições para receber matéria-prima, produzir e transportar sua produção, é impossível vender. Sem vender não há como pagar os salários gerados pelo setor. Não há, igualmente, como honrar compromissos com os fornecedores e com os bancos, com claro risco de insolvência generalizada na economia", argumenta.

A entidade patronal apela para o bom senso: "Neste cenário, o bom senso e os interesses da sociedade e do país recomendam o encerramento da paralisação para evitar que os prejuízos se agravem ainda mais e que surjam novos movimentos, de cunho oportunista, e interferências político-partidárias", conclui.

Confira a íntegra da note enviada pela FIEMG:

#Mercado #DiaaDia

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com