TSE adia decisão sobre Lacerda e cenário eleitoral segue incerto em Minas


O suspense em torno da candidatura do socialista Márcio Lacerda continua. Nesta segunda-feira (13), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu adiar a análise do recurso proposto por ele e pelo presidente destituído da comissão estadual do PSB, João Marcos Lobo. Eles questionam a competência do presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, para dissolver a comissão provisória do partido em Minas.

Em 4 de agosto, o ministro do TSE Napoleão Nunes Maia validou a decisão da Executiva Nacional do PSB assinada por Siqueira, mas, no mesmo dia, Lacerda conseguiu liminar no TRE-MG que manteve a realização da convenção estadual, possibilitando a oficialização de sua candidatura a contragosto da direção nacional da legenda, que firmou um pacto de não-confronto com o Partido dos Trabalhadores.

A assessoria de imprensa do TSE confirmou adiamento, mas não apontou razões para a retirada do julgamento da pauta do tribunal, nem soube informar quando a ação será apreciada. O prazo limite para os partidos registrarem as chapas e coligações é esta quarta-feira (15).

O fator Lacerda

Encarado como possível terceira via em oposição a uma provável polarização entre PT e PSDB, a confirmação ou não de Lacerda como candidato pode mexer com a estratégia dos principais partidos no Estado, especialmente PT e MDB. O partido do governador Fernando Pimentel já ofereceu a vaga de senador na chapa petista, oferta recusada por Lacerda. Já o MDB indicou o presidente da Assembleia, Adalclever Lopes, como vice do socialista, trabalha com três possibilidades, tanto a manutenção da chapa com Lacerda, assumir a cabeça da coligação, que terá o segundo maior tempo de propaganda, ou até mesmo uma aliança sem cabeça de chapa.

#Política

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com