Ministério das Cidades aprova R$ 14,7 milhões para galerias do Primavera


Galeria do Primavera receberá mas 14,7 milhões para obras de drenagem (Foto: ASCOM/PMPA)

O governo de Rafael Simões anunciou a captação de R$ 14,7 milhões junto ao governo federal para a execução de obras de drenagem na ruas Comendador José Garcia, Bom Jesus, Monsenhor Dutra, São João e Adolfo Olinto, vias que sofrem com constantes alagamentos provocados pelas águas pluviais vindas dos bairros Primavera, João Paulo II, Santo Antonio e Boa Vista.

A verba foi aprovada pelo Ministério das Cidades no âmbito do programa de saneamento básico da pasta. Além de Pouso Alegre, outras 26 cidades foram contempladas na seleção feita pelo ministério e já publicada no Diário Oficial da União.

Pouso Alegre fez sua proposta para ingressar no programa em julho de 2017. O montante aprovado pelo Ministério totaliza R$14.783.931,59. A contrapartida da Prefeitura será de R$739.198,58.

As próximas etapas

Para que as obras de drenagem tenham início ainda há um longo caminho a percorrer. O município terá que submeter seu projeto básico à Caixa Econômica e, em seguida, ao Ministério das Cidades. Para vencer esta etapa, o município contratou a Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI).

Só depois de superado o processo de aprovação do projeto de referência para as intervenções, o município poderá assinar o contrato de financiamento. O passo seguinte é a elaboração do projeto executivo para abertura do processo licitatório. A expectativa é que as obras tenham início no primeiro semestre de 2019.

Obra realizada em 2015 não resolveu o problema

As inundações na região central é uma constante com a qual os moradores convivem há anos. Em 2015, a administração Perugini realizou obras de ampliação no local. O investimento teria sido de R$ 3,5 milhões. Mas bastaram algumas chuvas torrenciais para mostrar que a intervenção foi pouco eficaz.

O que deveria ser a solução dos problemas ocasionados pelas inundações, converteu-se em uma comissão parlamentar de estudos na Câmara de Vereadores. Depois de 180 dias de trabalhos, os parlamentares concluíram que a gestão Perugini e as empresas encarregadas pelas obras executaram um serviço ineficaz e tinham ciência do fato. O relatório da comissão foi encaminhado para o Ministério Público.

#Cidade

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com