Arte e psicologia em busca da transform(ação)


Olá, leitores! Hoje o tema que trago para vocês é algo que está presente no cotidiano de todos nós: a ARTE! Minha paixão pela Arte, mais exatamente pelo Teatro, começou bem cedo. Desde então, percebi mudanças significativas na minha própria vida. Quando decidi estudar Psicologia, minha intenção era a de levar as duas profissões paralelamente. Porém, fui descobrindo na faculdade que podia unir os “dois amores” na minha atuação clínica, possibilitando aos pacientes a expressão criativa, a transformações internas e externas fazendo uso de recursos artísticos associadas à ciência psicológica. Isso é incrível, não é mesmo?

Psicologia e a Arte encaminham à expressão de conteúdos reprimidos de maneira criativa, facilitando o processo terapêutico em busca da transformação psíquica, física e social do paciente. A interação do cliente consigo e com as outras pessoas é promovida pelo autoconhecimento, proporcionado ao indivíduo na análise e integração de suas experiências trazidas nas elaborações artísticas.

As técnicas expressivas mais utilizadas são: desenho, pintura, modelagem, escultura, música, poesia, dramatização e dança. Estes recursos estimulam a criação de imagens de experiências particulares sem verbalizar, ou seja, sem FALAR, auxiliando na comunicação de contextos emocionais com mais delicadeza, trazendo benefícios terapêuticos significativos para o processo da pessoa.

A arte é um caminho expressivo da subjetividade humana, ou seja, daquilo que está ligado ao seu EU interior. Através dela é possível acessar traumas, conflitos conscientes ou inconscientes, sendo possível perceber questões que envolvem as relações individuais ou coletivas, as expectativas profissionais, gênero e sexualidade, identidade entre outras.

Vale lembrar que na atuação psicológica a arte não tem função estética, isso quer dizer que, não é necessário ser um artista para realizar as atividades propostas na psicoterapia. O importante nesta situação é o sujeito desejar, estar disponível e aberto(a) a modalidade indicada no atendimento que pode ser clínico, social, hospitalar, organizacional, jurídico, entre outras áreas. Cabe ao profissional de Psicologia avaliar o contexto a ser abordado os recursos artísticos. A arteterapia pode ser utilizada por outros profissionais em diversos contextos, porém sem enfoque da atuação psicológica.

Agora que você já compreendeu um pouco sobre este universo, que tal deixar a arte se comunicar com você a partir de hoje? Quando ouvir uma música, ler um livro, escrever uma poesia, assistir um filme ou as famosas séries, ver uma peça teatral, ir a uma exposição de arte e etcs, preste atenção nas emoções que ela proporcionará. Caso queira dividir suas experiências, entrem em contato comigo!

A verdadeira natureza da Arte sempre implica algo que transforma! (Vigotski)

#GilmaraDias

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com