Fim do auxílio-moradia: procurador pede para retornar a PA e deixa gabinete de Raquel Dodge


Lucas Gulatieri teria enviado ofício à procuradora-geral apontando "prejuízos institucionais graves, como a redução de subsídios e a paridade remuneratória com a magistratura federal". Informação foi divulgada na coluna de Lauro Jardim, em O Globo

Gabinete de Dodge sofre baixa após fim do auxílio moradia: procurador pede para retornar a Pouso Alegre (Foto: Agência Brasil)

O fim do auxílio-moradia começa a ter reflexos nos altos gabinetes do Judiciário e Ministério Público. De acordo com a coluna do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, o procurador Lucas de Morais Gulatieri pediu para deixar o gabinete da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e retornar a seu posto, em Pouso Alegre.

Segundo a coluna, Gulatieri afirma ter "discordância com a condução de questões administrativas afetas às políticas remuneratórias e de pessoal, por parte da Administração Superior do MPF".

Ainda de acordo com Jardim, em ofício enviado diretamente a Dodge, ele aponta "prejuízos institucionais graves, como a redução de subsídios e a quebra de paridade remuneratória com a magistratura federal".

Fim do auxílio-moradia

Alvo de polêmica que se arrasta há ano, o auxílio moradia para membros do Judiciário e Ministério Público foi suspenso na segunda (26) pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Fux. O ministro reviu decisões liminares (provisórias) dadas por ele depois de o Palácio do Planalto confirmar ao STF a sanção do reajuste de 16,38% nos salários dos integrantes da corte superior.

#Política

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com