• Adevanir Vaz

Em Pouso Alegre: estudantes de 20 instituições de ensino organizam ato contra corte de verbas


IFSULDEMINAS pode perder R$ 16 milhões com cortes do governo federal

Alunos e ex-alunos de instituições de ensino de Pouso Alegre e região deram início a uma mobilização em defesa da educação. Estudantes de pelo menos 20 instituições integram o grupo, que organiza para o próximo sábado (11), na Praça Senador José Bento, seu primeiro ato.

A mobilização começa a se formar dias depois de o governo federal anunciar o bloqueio de 30% nas verbas de instituições federais de ensino de todo o país. Mantida, a medida pode afetar de forma brutal o funcionamento de unidades como o Instituto Federal do Sul de Minas, que deve perder R$ 16 milhões do seu orçamento, tendo prejudicado serviços básicos, como água, luz e insumos para estudo e pesquisa.

A mobilização

"Dia 11 de maio iremos às ruas mostrar que a educação tem que ser valorizada! Precisamos nos posicionar frente à esse governo que quer tornar o ensino superior ainda menos acessível, que não valoriza disciplinas essenciais para a reflexão humana como sociologia e filosofia e que não abre portas para os cientistas brasileiros", o texto está na descrição do evento criado nas redes sociais para convidar o público para o 'Ato pela Educação' e dá a medida da revolta dos estudantes.

As ações são todas coordenadas pelas redes sociais. Além do evento criado no Facebook, os organizadores criaram uma conta para o ato no Instagram. Por lá deve se concentrar a maioria das ações de comunicação.

A mobilização contra os cortes do governo federal é formada por jovens como Guilherme Nadalini, de 18 anos. Ele acaba de concluir, no IFSULDEMINAS de Pouso Alegre, o curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio e já se matriculou no curso de Sistemas de Informação da Universidade Federal de Itajubá (Unifei).

"A gente resolveu pegar duas ou três representações de instituições de Pouso Alegre e região", conta o estudante. Segundo ele, o movimento já teria a participação de estudantes e ex-estudantes de 20 instituições federais do Sul de Minas. Ainda de acordo com Guilherme, professores também estão manifestando apoio: "Está sendo até surpreendente", afirma.

Outra ex-aluna do IF a engrossar a mobilização é a estudante de psicologia Helena Carvalho. Ela também cursou o técnico integrado ao Ensino Médio no instituto e defende que a educação seja um direito de todos: "Hoje a gente fala de uma época [em] que estudar é mais acessível. Existem muitas escolas públicas (...), mas nós estamos falando do Brasil, um país que ainda tem um número muito grande de analfabetos e de pessoas que trabalham em serviços não muito especializados", analisa a jovem de 17 anos.

A ideia do movimento é formar um grupo permanente de discussões e defesa da educação. "Queremos criar um grupo para lutar pela educação, para reatar o laço com a sociedade, mostrando a importância da educação pública, principalmente federal, a importância das pesquisas do Instituto Federal para Pouso Alegre, da Unifei para Itajubá (...)", explica o estudante Guilherme Nadalini.

Para Helena, os últimos anos marcaram a inclusão de muitas pessoas no ensino superior, mas há ainda um longo caminho a percorrer e os cortes de verba podem colocar tudo a perder. "A educação vai ficar ainda mais restrita e menos acessível, pois muitas camadas ainda não conseguem e não têm condição de pagar para estudar em universidades privadas", considera.

A estudante também pontua a importância de se estabelecer um novo diálogo entre as instituições e a sociedade. Na opinião dela, há um enorme desconhecimento sobre o que de fato é ensinado nas unidades de ensino. "Ao contrário do que [fazem crer] muitas fake news que circulam por aí, as universidades nos ensinam não só o trivial (...) mas também nos ensinam a ser mais éticos, a olharmos os outros com olhos mais empáticos. É por isso que resolvi participar dessa mobilização", se posiciona.

#Educação #Política

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com