Prefeitura e voluntários retiram 50 quilos de poluentes do Rio Sapucaí Mirim


Projeto Ecobarreiras tenta conter poluição fluvial na região da Bacia do Sapucaí. No sábado, grupo de 20 pessoas navegou cerca de 10 quilômetros pelo rio recolhendo resíduos poluentes

Membros da ONG Manducaí em parceria com a Prefeitura de Pouso Alegre percorreram no último sábado (27/07), cerca de 10 km do Rio Sapucaí Mirim, através do Projeto Ecobarreiras, que está sendo desenvolvido para a contenção da poluição fluvial na região da Bacia do Sapucaí.

Munidos de caiaques e barcos, um grupo formado por 20 pessoas, entre voluntários da Manducaí, um vereador e o secretário de planejamento e meio ambiente, Alberto Maia Valério, retiraram garrafas pets, resíduos de isopor e outros materiais que aceleram o processo de poluição do rio.

Quase um milhão de pessoas de 48 cidades da região sobrevivem no entorno da Bacia do Rio Sapucaí. Um de seus afluentes, o Rio Mandu, atravessa Pouso Alegre e já foi, há muitas décadas, navegável e um importante espaço de lazer .

Participante do grupo, o secretário Alberto Maia destacou a importância da ação que retirou cerca de 50 kg de poluentes e flagrou até uma descarga de esgoto caindo diretamente no rio . “Esse material recolhido e o esgoto são exemplos do grave problema da poluição por que passa o Rio Sapucaí Mirim”, afirma.

Apesar da gravidade ambiental ocasionada pelo lançamento de lixo no leito do Sapucaí Mirim, o vereador Bruno Dias ressalta que ainda é possível, com ações planejadas, resgatar a vida no rio. “O Sapucaí ainda tem vida, é navegável, encontramos bichos como capivaras. Ao contrário do Rio Mandu, que precisa de salvação e, em seu trecho urbano, está visivelmente morto”, completa.

#Cidade

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com