Homem que teria esfaqueado primo durante briga no Yara se apresenta à polícia


Gabriel Bernardes, de 24 anos, se apresentou à polícia ao lado de seu advogado, após esgotado o período em que poderia ser preso em flagrante. Ao menos por enquanto, deve responder em liberdade. Ele alega que agiu em legítima defesa

Gabriel Bernardes alegou legítima defesa ao se apresentar hoje na delegacia de Polícia Civil de Pouso Alegre

O jovem Gabriel Bernardes, de 24 anos, que teria esfaqueado e matado o primo Patrick de Paula Conceição, de 23, se apresentou hoje na delegacia de Polícia Civil de Pouso Alegre ao lado de seu advogado. A briga que terminou no esfaqueamento do jovem ocorreu na sexta-feira, 13. Portanto, quando Gabriel se apresentou nesta segunda já não havia a possibilidade de ele ser preso em flagrante.

Ele deve permanecer em liberdade enquanto a polícia investiga o crime. No depoimento que prestou ao delegado Rodrigo Bartolli, Gabriel afirmou que os golpes que desferiu contra o primo foi uma forma de se defender.

A versão vai de encontro ao que já havia declarado sua mãe, Renata Bernardes. Ela afirmou que o filho agira em legítima defesa.

Desentendimento familiar

Ao que tudo indica, a morte do jovem Patrick foi o desfecho de um desentendimento familiar. Ele e o primo moravam em casas construídas sobre o mesmo terreno. Patrick tinha reservas quanto ao comportamento do primo.

A discórdia entre os dois já havia gerado outras discussões, como revelou a esposa de Patrick, Cintia Caroline, com quem a vítima tinha uma filha de três meses.

A última discussão

Resultado de um processo de grande desgaste entre os primos, a briga da última sexta-feira selaria o destino de Patrick. Ele teria procurado Renata, a mãe de Gabriel, para, mais uma vez, protestar contra a postura de seu filho. A mulher declarou à imprensa que ele a teria interpelado de forma rude e agressiva: "Primeiro ele me chamou de biscate e chutou meu estômago", contou ao Terra do Mandu.

Ainda segundo Renata, foi por conta dessa discussão que os primos iniciaram a briga. Eles teriam entrado em luta corporal, trocando socos. O confronto teve um refresco momentâneo, mas, ainda de acordo com Renata, quando o filho passava pelo quintal, de uso das duas famílias, ele teria sido agredido com uma facada na cabeça e levado um golpe de soco inglês.

Teria sido nesse momento, ainda segundo a versão da mãe do suspeito, que a briga recomeçou e Gabriel, então, esfaqueou o primo. Foram duas facadas na altura do abdômen.

Patrick foi socorrido, mas quando deu entrada no hospital já estava morto. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal de Pouso Alegre na tarde de sábado, 14.

Patrick, de 23 anos, tinha esposa e uma filhinha de 3 meses - Foto: reproduçâo/arquivo pessoal

Fuga e apresentação à polícia

Logo após o ocorrido, Gabriel deixou o local da briga de carro. A polícia procurava por ele, que acabou se apresentando nesta segunda, uma vez superado o risco da prisão em flagrante.

A partir do depoimento do suspeito, a investigação para esclarecer as circunstâncias da morte de Patrick prossegue com a tomada de depoimento de outras pessoas ligadas ao caso.

#DiaaDia

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com