• Adevanir Vaz

Fabricante de motores deve ser primeira inquilina em condomínio da XCMG


XCMG emprega hoje, cerca de 400 funcionários na planta de Pouso Alegre - Foto: arquivo

A Xuzhou Construction Machinery Group (XCMG) anunciou esta semana a abertura de sua instituição financeira em Pouso Alegre. O banco é o primeiro do grupo no mundo e o primeiro do Brasil com capital 100% estrangeiro. Por trás da operação está a intenção da fabricante chinesa de máquinas em expandir suas operações no país e América Latina, financiando seus clientes na compra de máquinas e atraindo empresas fornecedoras chinesas para um condomínio industrial que vai ocupar parte da área de quase 1 milhão de metros quadrados que mantém no município.

E o condomínio já teria inclusive seu primeiro inquilino à vista. Seria uma fabricante chinesa de motores, fornecedora da XCMG. A empresa deve se instalar em uma área de 40 mil metros quadrados reservada para locação. O novo posicionamento do grupo é uma correção de rota em meio à crise que atinge o Brasil desde 2014, ano em que inaugurou sua fábrica em Pouso Alegre.

"Quando se olhavam as estimativas para a economia brasileira eram as melhores possíveis, mas veio a crise. Hoje temos cerca de 40 mil metros para alugar", disse á revista Exama Way Chien, gerente jurídico da XCMG no Brasil. Ele esteve à frente das negociações para que o banco chinês fosse aprovado pelo Banco Central.

A unidade da XCMG em Pouso Alegre contou com investimento de mais de US$ 500 milhões. Nela, são fabricadas máquinas pesadas, tais como escavadeiras, guindastes, retroescavadeiras, motoniveladoras e perfuratrizes - Foto: arquivo

Quebra de empresas brasileiras vira oportunidade

A crise do setor brasileiro de construção civil e a vinda de novas empresas chinesas para o Brasil, a esteira de uma série de concessões pretendidas pelo governo federal no setor de infraestrutura, é vista como uma oportunidade pela XCMG. "Temos experiência fiscal, jurídica e de operação no Brasil. Para as empresas chinesas que quiserem se instalar aqui, fica mais fácil", projeto à revista Way.

A oportunidade a ser aproveitada pelo grupo foi expressa por Wang Min, presidente mundial do grupo, no evento de lançamento do Banco XCMG S.A. "Com a desvalorização do real, muitas empresas fecharam ou reduzirá suas operação no país. Mas nós estamos aumentando", afirmou.

Banco vai apoiar expansão dos negócios na XCMG

“O Brasil está caminhando para uma abertura comercial que, consequentemente, vai acirrar a competitividade internacional. Existe uma expectativa muito positiva quanto à retomada econômica local suportada por fatores conjunturais, envolvendo reformas administrativas, queda da taxa de juros no mercado local – Taxa Selic nas mínimas históricas, bem como à expectativa quanto ao aumento dos investimentos e consumo das famílias. Outro fator que vale ressaltar é a expectativa com relação ao programa de privatizações e concessões, que está previsto para os próximos anos. Todo este panorama suporta de forma muito positiva nossas expectativas com relação ao crescimento e geração de negócios no Brasil”, declarou à Comex do Brasil Wang Yansong, CEO do grupo na América Latina..

#Mercado

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com