Mulher encontrada morta em Pouso Alegre pode ter sido vítima de quadrilha


Trio preso nesta madrugada pela Polícia Militar confessou envolvimento em latrocínio ocorrido no dia 7 de janeiro no bairro Cabritas, na zona rural de Pouso Alegre. Grupo foi preso no Jatobá, quando se preparava para realizar mais um assalto

Jandira Ribeiro da Costa, de 59 anos, encontrada morta no dia 7 de janeiro, no bairro Cabritas, na zona rural de Pouso Alegre, pode ter sido vítima de uma quadrilha especializada em roubos. Integrantes do grupo, que estaria atuando na região, foram presos na madrugada desta sexta-feira, 17, pela Polícia Militar.

De acordo com a polícia, a quadrilha estava reunida no bairro Jatobá, onde se preparava para realizar mais um roubo. A operação contou com informações da inteligência da Polícia Civil e outros órgãos de segurança, que permitiram identificar o veículo utilizado pelo grupo.

Os militares se reuniram e armaram o cerco aos criminosos no bairro Jatobá. Ao perceber a ação policial, o grupo ainda tentou descartar materiais possivelmente de roubo durante a fuga. No veículo, os policiais prenderam duas pessoas.

A dupla informou onde ficava o local de armazenagem dos produtos furtados. Lá, os policiais ainda prenderam um terceiro integrante da quadrilha. "Nesse local, a gente identificou mais um terceiro autor, que também foi preso pelo crime de receptação. Ele guardava consigo diversos materiais agrícolas, fertilizantes e outros implementos, que haviam sido subtraídos em uma ocorrência de furto registrada aqui na zona rural de Pouso Alegre", informou o capitão Maximiliano da PM de Pouso Alegre.

De acordo com o capitão, o trio teria confessado a participação em diversos roubos ocorridos em Pouso Alegre e região, incluindo o que teria resultado na morte de Jandira Ribeiro, no dia 7 de janeiro. Os suspeitos estão à disposição da Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

PM apreendeu diversos materiais com a quadrilha - Foto: PM

A Polícia Militar fez uma lista dos materiais apreendidos com os suspeitos e no depósito de armazenagem dos produtos:

> Diversos cheques produtos de furto/roubo;

> Diversos insumos agrícolas e maquinário (avaliados em mais de R$ 60 mil)

> 2 Toucas ninja;

> 1 simulacro de arma de fogo;

> 1 veículo utilizado para a prática de crime;

Mulher encontrada morta no bairro Cabritas

Jandira Ribeiro, de 59 anos, foi encontrada amarrada, de joelhos e já sem vida na tarde do dia 7 de janeiro. Seu corpo foi encontrado pelo irmão na casa em que ela morava, no bairro Cabritas, localidade próxima ao Canta Galo.

A mulher era viúva e morava sozinha. A casa foi encontrada revirada, reforçando a tese policial de que tenha sido latrocínio, roubo seguido de morte. Viúva, Jandira levava uma vida tranquila. Sua morte revoltou familiares.

O laudo de sua morte apontou causa indeterminada, o que podeira indicar que não se trataria de homicídio. Mesmo um pequeno corte presente em seu pescoço não teria relação com a morte, de acordo com o laudo.

A confissão do trio nesta sexta-feira, deve ajudar a polícia a chegar à causa da morte. Familiares informaram às autoridades que a vítima possuía problemas de saúde.

#DiaaDia

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com