Ministério da Saúde descarta, mas Minas ainda investiga caso suspeito de coronavírus


Ministério da Saúde descarta caso suspeito de Coronavírus em Minas, Distrito Federal, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul - Foto: reprodução redes sociais

O Ministério da Saúde (MS) descartou o caso suspeito de Coronavírus em Minas Gerais. O alerta no estado se refere a uma mulher de 35 anos que retornou da China com sintomas compatíveis com os da doença. Ela está internada no Hospital Eduardo de Menezes, na capital mineira. Apesar de o MS ter descartado, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas informa que aguarda exames que serão feitos na Fiocruz , no Rio de Janeiro, para encerrar o caso.

A mulher deu entrada em um Pronto Atendimento de Belo Horizonte na terça-feira. Apesar de ela não apresentar sintomas graves, ela foi transferida para o hospital de referência da capital no tratamento de doenças infecciosas. A unidade conta com isolamento em área específica, necessária para a redução de risco de transmissão. Na forma mais leve, o 2019-nCoV se assemelha a um resfriado e, nos quadros mais graves, leva à pneumonia, podendo evoluir para morte.

A mineira retornou no último sábado de uma viagem à China, onde mais de 440 pessoas foram contaminadas. Autoridades chinesas já confirmaram 17 mortes pelo vírus.

Divergência

A SES adotou uma série de medidas preventivas. Emitiu alerta à Organização Panamericana de Saúde (OPS) e às unidades regionais do estado. O Ministério da Saúde, porém, descartou o caso, alegando que a paciente não se enquadraria na definição de caso suspeito conforme definições da OMS. Isso porque em Xangai, onde esteve, não há, até o momento, transmissão ativa do vírus. A mulher também não teve contato com pessoa com sintomas aparentes.

“De acordo com a definição atual da OMS, só há transmissão ativa do vírus na província de Wuhan”, informou o MS em nota, onde também afirma que, desde o alerta da OMS, está monitoramento portos, aeroportos e fronteiras.

Além do caso em Minas, o MS descartou suspeitas em outros quatro estados: Distrito Federal, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

OMS confirma caso em Xangai

Segundo o último boletim da OMS sobre o 2019-nCoV, há um caso confirmado da doença em Xangai. A organização mundial indica 282 confirmações da enfermidade no mundo, sendo 60 em Wuhan, na província de Hubei.

Agências internacionais de notícias apontam que o novo vírus já contaminou quase 500 pessoas ao redor do mundo. Além da China, os casos teriam avançado por Estados Unidos, Japão, Tailândia, Taiwan, Coreia do Sul, Vietnã, de Singapura e a Arábia Saudita.

#Minas #Saúde

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com