Bilac Pinto deixa Secretaria de Governo


Bilac deixa governo de Minas depois de sete meses em meio a crise política na administração de Zema

O deputado federal Bilac Pinto (DEM) deixou a Secretaria de Governo da gestão Zema (Novo). O político confirmou os rumores que circulavam ao longo do dia em nota enviada à imprensa no final da tarde desta quarta-feira, 11. Ele deixou a pasta depois de apenas sete meses. Na nota, atribui sua saída ao veto parcial do governador Romeu Zema ao reajuate salarial das forças de segurança. A proposta era do próprio governo e foi negociada por Bilac, cuja principal função o governo era a articulação política na Assembleia de Minas. "Mesmo entendendo as razões do veto parcial do governador à sua proposta de recomposição salarial das forças de segurança que ajudei a negociar, isto me tirou as condições de, diante do atual cenário político, continuar a conduzir as negociações com o parlamento estadual", anota o ex-secretário.

Crise

A saída de Bilac Pinto é mais um indício da grave crise política que enreda o governo Zema. Mais cedo, o vice-governador Paulo Brant deixou o partido Novo, também por conta do veto parcial.

Já a decisão de Bilac Pinto, além de indicar a instabilidade da gestão política sob Zema, deve ter influência especialmente sobre o Sul de Minas, região pela qual é deputadp federal majoritário e onde tem estreita ligações com os prefeitos, entre eles Rafael Simões (PSDB).

Confira a íntegra da nota divulgada por Bilac Pinto:

Com a certeza de ter dado minha modesta contribuição ao governo de nossa Minas Gerais deixo hoje o honroso cargo de Secretário de Governo. Agradeço ao Governador Romeu Zema e ao Vice-Governador Paulo Brant a oportunidade e confiança em mim depositadas. Não poderia deixar de agradecer ao Senador Rodrigo Pacheco e aos deputados estaduais mineiros em nome dos líderes governistas Luiz Humberto Carneiro e Gustavo Valadares, dos líderes de bloco, Sávio Souza Cruz, Cássio Soares e André Quintão pela convivência fraterna na busca das melhores soluções para os graves problemas que enfrentamos. Agradeço também à bancada federal mineira em nome do líder Diego Andrade. Agradeço especialmente ao Presidente Agostinho Patrus pela compreensão do grave momento político que atravessamos. Mesmo entendendo as razões do veto parcial do governador à sua proposta de recomposição salarial das forças de segurança que ajudei a negociar, isto me tirou as condições de, diante do atual cenário político, continuar a conduzir as negociações com o parlamento estadual. Desejo ao Governador e toda sua dedicada equipe muito sucesso no desafio de recolocar Minas Gerais de volta nos trilhos do desenvolvimento e da prestação de serviços públicos de qualidade que sua população exige e merece. Estarei – como sempre estive – à disposição do Governo de Minas e do povo mineiro na Câmara dos Deputados.

#Política

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com