Alunos da rede estadual de Minas terão aulas remotas a partir da próxima segunda

Alunos terão acesso a material de estudo pela internet, apostilas impressas, aulas na TV e interação por aplicativo



As escolas da rede estadual de ensino de Minas Gerais seguem fechadas por tempo indeterminado, mas os alunos voltam a ter aulas a partir da próxima segunda-feira (18) de forma remota por meio de um plano de estudos que envolve a disponibilização de material de estudo impresso, pela internet e em teleaulas na TV Minas.


Os estudos serão baseados nos materiais pedagógicos elaborados por professores da rede, chamado pelo governo de PET (Plano de Estudos Tutorados). O conteúdo já pode ser baixado pela internet (pelo site www.estudeemcasa.educacao.mg.gov.br).


O material trará o conteúdo teórico e atividades para serem feitas ao longo das semanas. Ele foi elaborado considerando o Currículo Referência de Minas Gerais (CRMG) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A distribuição aos alunos também pode ser pelos meios virtuais via site, e-mail e WhatsApp.


Para os alunos que não têm acesso à internet, será liberado material impresso. A organização do processo de entrega do PET impresso aos estudantes deverá ser feita pela escola com ajuda das secretarias municipais de Educação, por meio do aproveitamento dos trabalhadores em deslocamento das prefeituras, dos segmentos representativos das respectivas comunidades, entre outras possibilidades que sejam adequadas a cada comunidade escolar.


Aulas pela TV Minas

Os alunos também poderão assistir a teleaulas no canal da Rede Minas, pelo programa "Se Liga na Educação", que será exibido entre segunda e sexta-feira, de 7h30 às 12h30.  


De acordo com a Secretaria de Estado de Educação será disponibilizado também um aplicativo, o Conexão Escola, para que alunos possam baixar e interagir com seus professores. 


Na plataforma, alunos e professores terão acesso às apostilas e poderão rever as aulas exibidas na Rede Minas. A interação na plataforma deve se dar por meio de salas virtuais, com solução de dúvidas sobre as disciplinas. No entanto, os chats só estarão disponíveis no próximo dia 25. 


Secretária apresenta ferramentas em vídeo

A secretária de Estado de Educação Julia Sant'Anna apresentou as ferramentas para os alunos em um vídeo divulgado ontem nas redes sociais do governo de Minas.


"Sabemos que nada substitui a relação presencial entre alunos e professores em sala de aula. Mas é nossa função garantir a continuidade dos estudos de nossas crianças e jovens mineiros da melhor forma possível", considerou.

Disputa judicial

Em abril, a SEE havia previsto o retorno dos professores para dar início às aulas remotas, mas a decisão acabou barrada pela justiça, em ação do Sindi-UTE, até que o Estado regulamente e defina detalhes de como será o procedimento do ensino à distância.


O Sind-UTE considerou a decisão de volta às aulas uma ilegalidade. “Nós vamos insistir em um posicionamento que já temos e que foi garantido por uma liminar do TJMG que permanece. Essa proposta do governo proporciona a quebra do isolamento social. Conforme dito pela própria secretaria, 7o0 mil alunos estão excluídos desse processo de educação remota. Vamos fazer uma conta básica, se 700 mil estão excluídos, eles vão às escolas para ter acesso ao material e isso é quebra do isolamento”, defende a coordenadora-geral do sindicato, Denise Romano.

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com