Câmara corta R$ 150 mil em verbas de gabinete dos vereadores de Pouso Alegre

Cortes recaem sobre correspondência e telefonia. Presidente da Câmara afirma que ato é resposta a pouso-alegrenses em meio à pandemia de Covid-19




A presão sobre o poder público para apresentar soluções para as crises econômica e de saúde provocada pela pandemia de Covid-19 é crescente. A Câmara de Pouso Alegre tentou dar um sinal de austeridade para os moradores na noite desta terça-feira, 12, quando cortou verbas de gabinete dos vereadores destinadas a envio de correspondência e planos de telefonia móvel.


> Confira a íntegra dos projeto de resolução e veja como fica a estrutura dos gabinetes dos vereadores


De acordo com a assessoria de comunicação da Câmara, os cortes devem geram uma economia anual de R$ 150 mil. Pouco? O presidente da Casa, Rodrigo Modesto (PTB), admite que sim, mas defende o simbolismo do ato.


"Nós fizemos uma avaliação. Nós precisávamos dar uma resposta para a população pouso-alegrense e chegamos à conclusão que tinham algumas coisas que podiam ser cortadas. (...) Por mais que não sejam grandes valores (...) espero que essa simbologia dessa economia possa trazer par a sociedade uma resposta", avaliou o presidente da Casa.

A redução das verbas de gabinete está prevista no projeto de resolução 1329/2020. A proposta de autoria da Mesa Diretora da Casa foi aprovada na noite de ontem, 12, em sessão virtual. A matéria requer única votação e seus efeitos são imediatos.

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com