Dados da Prefeitura e estado sobre Covid-19 voltam a divergir após SES-MG mudar metodologia

Boletim municipal aponta 262 confirmações contra 270 do estado. Prefeitura diz que laboratórios particulares podem repassar informaçõe diretamente à SES-MG, o que provocaria a diferença. SES-MG, de fato, mudou metodologia de coleta de dados no dia 16 de junho para ter quadro mais atualizado da Covid-19 no estado


Nesta terça-feira, 23, o boletim epidemiológico da prefeitura de Pouso Alegre voltou a apresentar um número menor de casos confirmados que o levantamento feito pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Enquanto o órgão municipal aponta 262 registros, o estadual assinala 270.


Ontem, 22, o R24 havia mostrado que as divergências para menos ocorre desde o boletim de sexta-feira, 19, quando foram registrado dois casos a menos pelo município. No boletim de ontem a diferença foi de 13 e, nesta quarta, ela é de oito.


De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, o descompasso se daria por que laboratórios particulares podem informar casos positivos diretamente à SES-MG. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, os laboratórios teriam a obrigação de informar também o município, o que faria com que os números sejam os mesmos no decorrer dos dias.


De fato, a SES-MG modificou a metodologia de coleta de dados de seu boletim epidemiológico no dia 16 de junho. "Atualmente, a equipe do Boletim Epidemiológico/Sala de Situação SES-MG analisa todas as informações sobre os casos notificados nos Sistemas de Informação E-SUS VE e Sivep-Gripe, bem como dados laboratoriais registrados no Sistema de Gerenciamento Laboratorial (GAL), laudos de laboratórios particulares, dados referentes a testes rápidos registrados nos sistemas de informação e no link notifica.exames", diz informe da Secretaria de Estado.


Os números da SES-MG

De acordo com a SES-MG, Pouso Alegre tem hoje 270 registros acumulados de Covid-19. Segundo este mesmo levantamento, 95 pacientes estariam em acompanhamento e 171 já teriam se recuperado da infecção, o que resulta em um índice de 63,3% de recuperados. O número de óbitos permaneceria em quatro.



Os números da prefeitura

no boletim da prefeitura, estão registrados 262 casos acumulados de Covid-19, sendo que 60 deles seriam de infecções ativas, com 56 pessoas em isolamento domiciliar, duas internadas na UTI e duas em leitos clínicos. O número de pacientes recuperados seria de 198 e o índice de 'curados' seria de 75,5%. O número de óbitos registrados em função da doença também seria de 4.




Veja a variação de números entre os boletins epidemiológicos da prefeitura e da SES-MG ao longo de junho:


Entenda a nova metodologia da SES-MG

As informações coletadas pela SES-MG são tabuladas em uma planilha matriz, a mesma é enviada, todos os dias, para as 28 Unidades Regionais de Saúde que irão, juntamente com os municípios da sua área de abrangência, corrigir casos ou informações, validar e enviar para a Sala de Situação do nível central para que sejam feitas as análises pertinentes.


Paralelo a esse processo de trabalho para o Boletim Epidemiológico, os municípios devem notificar e investigar os casos suspeitos e confirmados para covid-19 nos sistemas de informação em saúde (E-SUS VE para casos leves e SIVEP-GRIPE para casos graves e óbitos). A partir deste lançamento, feito on-line, este dado passa a integrar os dados da SES-MG. No entanto, pode acontecer do município não executar o procedimento imediatamente, ou até demorar dias para fazê-lo. O que já explica um gargalo desta contabilidade.


“No início da pandemia, a metodologia adotada conseguiu realizar todos os levantamentos de informações para avaliação diária. Porém, com o avanço da pandemia e aumento do número de casos, o processo vem sofrendo um estrangulamento”, avalia a coordenadora da Sala de Situação da SES-MG, Janaína Passos.


Além do descompasso entre as notificações nos sistema on-line, a coordenadora considera que a recepção de uma outra planilha, preenchida diariamente, pelos municípios, também constitui mais uma possibilidade de desvio, visto que não traz números absolutos. “Se levarmos em conta que o estado tem 853 municípios e cada um deles, no decorrer da pandemia, deixar de lançar dois casos no sistema, já teremos uma diferença de 1700 casos entre os dados exibidos pela SES-MG e os dados dos municípios”, considera ela.


Para minimizar as defasagens e ter um retrato o mais fiel possível à realidade, a Sala de Situação/SES-MG vem estudando a atualização da metodologia, que deve ser apresentada para as Unidades Regionais de Saúde, segundo a coordenadora da Sala de Situação. Concomitante, a SES-MG continua a fomentar o preenchimento do ESUS VE e do SIVEP-GRIPE.


“Assim, teremos reunidos os dados para o Boletim Epidemiológico e demais informações nos sistemas oficiais. Entretanto, a pandemia é muito dinâmica. E se levarmos em conta o tamanho do estado, sempre haverá uma certa diferença entre os números registrados no município e na Secretaria de Estado da Saúde. Os dados do município são sempre mais atuais, pois são eles que fazem o acompanhamento caso a caso, em tempo real”, considera Janaína

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com