Empresa de Pouso Alegre dobra produção de monitores de UTIs para atender 19 estados

Em meio à demanda puxada pela pandemia do novo coronavírus, empresa vai contratar mais funcionários, dobrar turnos e comprar insumos para atender a demanda por 1,5 mil novos monitores por parte de 70 entidades de saúde de 19 estados do país


Empresa fornece monitores de sinais vitais para hospitais de todo o país - Foto: divulgação/ Pro Life

Em meio à crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus, a planta da empresa Pro Life Equipamentos Médicos, instalada em Pouso Alegre, está dobrando a sua produção de monitores voltados para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Com financiamento de R$ 10 milhões, obtido junto ao BNDES, a empresa vai contratar mais funcionários, dobrar o turno de trabalho e comprar insumos para passar de 300 para 600 monitores de sinais vitais produzidos por mês na unidade.


De acordo com o BNDES, o incremento na produção vai permitir que a empresa atenda, ao longo dos próximos meses, a demanda por 1.500 novos monitores por parte de 70 entidades de saúde de 19 estados do país.


Há mais de 29 anos no mercado, a Pro Life Equipamentos Médicos atua no desenvolvimento, fabricação e distribuição de equipamentos médicos voltados para a monitorização de sinais vitais e emergência, dispositivos para diagnóstico cardiológico e sistemas de eletrofisiologia e cardiologia intervencionista.


Programa de fomento do BNDES

O programa de financiamento acessado pela empresa junto ao BNDES tem orçamento estimado em R$ 2 bilhões. Seu objetivo é fomentar as empresas para suprir a falta de leitos e equipamentos a prestadores de serviços hospitalares, diante da dificuldade de importação.

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com