Extrema chega a 19 casos e aplica testes rápidos para adiantar tratamento contra covid-19

Apesar de não serem confiáveis, testes rápidos foram utilizados para adiantar tratamento. Casos confirmados, no entanto, foram diagnosticados pelo exame de RT-PCR, realizado pela Funed-MG


A Secretaria Municipal de Saúde de Extrema divulgou neste domingo, 19, que a cidade registrou o 19º caso confirmado de covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Ao lado de Pouso Alegre, que em seu último boletim epidemiológico registrava 18 confirmações, a cidade lidera o ranking de pessoas infectadas pelo vírus no Sul de Minas.


O boletim epidemiológico divulgado hoje pelo município mostra, além dos 19 casos confirmados, 328 pacientes, antes monitorados, que receberam alta, 39 casos descartados, oito hospitalizações e uma morte confirmada.



Testes rápidos para adiantar tratamento

Também neste domingo, o município informou que está aplicando testes rápidos em pacientes internados com suspeita de estarem com a doença. Apesar de não ter nível elevado de confiança, o teste, que foi adquirido pelo próprio município, tem sido utilizado para adiantar o tratamento contra a doença, já que os teste de RT-PCR, realizado pela Fundação Ezequiel Dias (Funed-MG), demora vários dias para ficar pronto.


"Os pacientes internados têm prioridade para a realização dos testes.

Entretanto, o Ministério da Saúde alerta que os testes rápidos têm algumas limitações e que podem informar um resultado falso. Levando em conta essas limitações, o “Protocolo de Manejo Clínico do Coronavírus, versão 7” indica que nos casos que o exame rápido atestar como positivo, o paciente será tratado como Covid-19, já que o Brasil é considerado uma área de contaminação comunitária", esclarece m comunicado a Prefeitura de Extrema.


Apesar de aplicar o teste rápido, o município encaminha todas as amostras de casos considerados suspeitos, com manifestação de sintomas moderados ou graves, que estão ou estiveram internados, para os exames da Funed. Neste domingo, no entanto, todos os testes enviados à fundação já haviam retornado com seus respectivos resultados. Assim, o município não posui mais casos em investigação, que é como são classificados os casos em que são colhidas amostras para exames.


Dados da SES-MG

No boletim da Secretaria de Estado de Saúde, divulgado também hoje, Extrema ainda aparece com 13 casos confirmados. A diferença se deve ao descompasso entre o fechamento dos órgãos de saúde do município e do estado. Os casos confirmados no dia pelos municípios só passam a constar no boletim estadual um tempo depois.


Leia a íntegra do comunicado da Prefeitura de Extrema:


Nota de Esclarecimento – Secretaria de Saúde de Extrema


A Secretaria de Saúde de Extrema vem a público esclarecer que no Boletim Diário Epidemiológico do dia 16 de abril houve um equívoco nos resultados, uma vez que 15 casos computados como “EM INVESTIGAÇÃO” foram tidos como resultados negativos para o Covid-19 e não foram computados no campo “DESCARTADOS” do boletim desse dia.

Notando o equívoco, a Secretaria de Saúde informa que desde o dia 16 até a data de hoje, 19 de abril, revisou caso a caso manualmente, e no boletim do dia, os 15 casos descartados que não constavam, estão sendo computados.

Informa ainda, que a Secretaria de Saúde desde o dia 13 de abril tem utilizado os testes rápidos, adquiridos com recursos da Administração Municipal, para ter o diagnóstico do paciente no menor tempo. Os pacientes internados têm prioridade para a realização dos testes.

Entretanto, o Ministério da Saúde alerta que os testes rápidos têm algumas limitações e que podem informar um resultado falso. Levando em conta essas limitações, o “Protocolo de Manejo Clínico do Coronavírus, versão 7” indica que nos casos que o exame rápido atestar como positivo, o paciente será tratado como Covid-19, já que o Brasil é considerado uma área de contaminação comunitária.

Vale ressaltar que um exame não substitui o outro e por esse motivo a realização do teste rápido serve apenas para adiantar o tratamento do paciente. Para uma certeza maior, a Secretaria de Saúde realiza ambos os testes nos pacientes suspeitos do Covid-19, o teste rápido e o RT-PCR que é analisado pela Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte.

A Secretaria de Saúde já recebeu os resultados de todos os testes RT-PCR que se encontravam em investigação na Fundação Ezequiel Dias, e com os testes rápidos sendo utilizados, informa que não considerará mais os casos “EM INVESTIGAÇÃO” constados em nosso boletim.

Essa nota de esclarecimento confirma mais uma vez o compromisso e transparência no enfrentamento da pandemia, lembrando que a notificação do Covid-19 é obrigatória, podendo levar o poder público a receber punições severas do Ministério da Saúde. Pedimos desculpas pelo ocorrido e agradecemos a compreensão de todos.


Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com