Banners_Portal_Capitólio_750x160.jpg

Lançada em Santa Rita primeira rede 4G comercial dedicada à Internet das Coisas

27/06/2018

 

 

A operadora Tim lançou nesta quarta-feira (26), em Santa Rita do Sapucaí, a primeira rede 4G comercial dedicada à Internet das Coisas no Brasil. O sistema usa a tecnologia NB-IoT e a faixa de frequência de 700 MHz para garantir um alcance maior com menos consumo de bateria. A ideia é que a rede seja útil principalmente para as aplicações de smart city, como semáforos inteligentes, mas que também possa ser aproveitada pelo agronegócio e até mesmo por máquinas de cartão.

 

A instalação da rede foi feita em parceria com a Ericsson e com o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), cuja sede é na cidade, que também é um polo de engenheiros da área. Conforme explicou Leonardo Capdvellie, CTO da TIM, ao Mobile Time, a implantação começará ainda neste ano, e exigirá apenas uma atualização de software.

 

A tecnologia está ligada neste momento a aplicações para smart cities, como sensores inteligentes em semáforos e estacionamentos; sensores de poluição de cidades; medidores para a energia, água e esgotos das cidades, entre outras iniciativas que tornam os sistemas mais eficientes.

 

“O que estamos fazendo é convidar alguns fornecedores para o ecossistema em Santa Rita do Sapucaí para começar a prova de conceito e teste para solução”, disse ao Mobile Time, Leonardo Capdeville, CTO da operadora. Ou seja, caso a experiência seja bem-sucedida e haja um “aumento do ecossistema e da demanda”, a operadora deverá levar o sistema para outras cidades.

 

Hoje, o número de municípios que poderia receber um sistema do tipo é enorme: a Tim disponibiliza o 4G de 700 MHz em mais de 1.000 deles. O plano, no entanto, é aumentar ainda mais, chegando a 4.000 cidades até 2020. E caso a demanda aumente muito, com uma provável “explosão” da Internet das Coisas, a operadora ainda pretende usar outras frequências, como 1.800 MHz e 2,5 GHz, em redes dedicadas.

 

PARCERIA

A parceria firmada pela TIM, pelo Inatel e pela Ericsson permite que a operadora forneça aos alunos de graduação e mestrado do Inatel tópicos de pesquisa e investigação para que estes possam sugerir soluções à serem aplicadas no campo acadêmico e, futuramente, replicadas fora da universidade. Todas as interações sobre os projetos acontecem na plataforma IoT Accelerator, solução em nuvem da Ericsson.

 

Com duração prevista de dois anos, além de 40 especialistas do Inatel, entre pesquisadores e doutores, o acordo vai permitir também que se estude mais o desenvolvimento do IoT Móvel no Brasil. Essa tecnologia, que é considerada um elemento-chave para o desenvolvimento do 5G, pode ser utilizada em rastreamento de ativos industriais e monitoramento de segurança.

 

O acordo de parceria faz parte do programa de Open Innovation da TIM e prevê uma série de ações e pesquisas, com a finalidade de desenvolvimento de serviços inovadores e o aperfeiçoamento de soluções. A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) também faz parte do programa, com uma parceria para cooperação e intercâmbio científico e tecnológico entre a operadora e os alunos e professores da instituição.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Please reload

Decreto proíbe fogos de artifício barulhentos em Pouso Alegre

10/12/2019

Com mais seis equipamentos, parquinhos chegam a 27 regiões da cidade

09/12/2019

1/15
Please reload

Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas
Avenida Dr. Lisboa, 334, Sala 2
CEP: 37550-110 | Pouso Alegre (MG)
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com