Banners_Portal_Capitólio_750x160.jpg

Com revolução do 5G batendo à porta, olhos do Brasil se voltam para o Vale da Eletrônica

06/09/2019

Tecnologia que vai multiplicar por 100 a velocidade de transmissão de dados das redes móveis será crucial para o desenvolvimento da economia de dados, considerada a commoditie do século. Evento que inaugurou a Casa 5G do Inatel, 2º espaço do Brasil para testes da nova tecnologia, contou com a presença do governador Romeu Zema, diretor de tecnologia da Tim e presidente da Ericsson

 

 

 

 

 

Uma nova revolução digital está em curso e, enquanto o mundo se prepara para surfar na nova onda tecnológica, no Brasil, os olhos se voltam para o Vale da Eletrônica, em Santa Rita do Sapucaí. Na cidade do Sul de Minas, com pouco mais de 40 mil habitantes, estão as melhores e mais avançadas apostas tupiniquins para mergulhar fundo nas redes de quinta geração, a famosa internet 5G, que pretende multiplicar por 100 a velocidade atual das redes móveis.

 

Na quinta-feira, 05, a parceria do Instituto Nacional de Telecomunicações, Inatel, com a dobradinha Tim/Ericsson para o desenvolvimento de tecnologias baseada na rede chegou a um novo patamar. O instituto ativou a tecnologia para realizar testes em uma casa, ao lado do centro de ensino, em Santa Rita do Sapucaí.

 

O lançamento oficial do espaço, chamado de Casa 5G, foi feito no Anfiteatro do Inatel. Sinal de sua relevância estratégica para Minas, a cerimônia contou com a presença do governador do Estado, Romeu Zema (Novo), que se disse impressionado com a estrutura do instituto.

 

Além dele, o evento contou com a participação do recém-empossado secretário de Estado de Governo, Bilac Pinto (DEM). Esta foi a primeira visita que o político fez a Santa Rita, sua cidade natal, após ser nomeado por Zema na última semana. Ele foi bastante cumprimentado por prefeitos da região, que compareceram em peso. Outra autoridade que marcou presença no lançamento foi o senador Carlos Viana (PSD).

 

Os impactos do 5G
Espera-se que a rede 5G atinja velocidades de transmissão de dados entre 10 e 100 vezes maiores que a tecnologia atual. O avanço abre as portas para a chamada internet das coisas, para a banda larga em todos os rincões do planeta e anuncia uma nova revolução digital cujas repercussões ainda começam a ser projetadas pelo mercado e especialistas da área.

 

Para o professor Luciano Leonel, coordenador de pesquisas do Centro de Referência de Radiocomunicações do Inatel, a implantação da rede 5G no Brasil e no mundo será progressiva, mas a revolução que ela vai provocar poderá ser percebida desde o primeiro momento, que deve ocorrer por aqui já em 2020.

 

"Nós começamos esta pesquisa em 2015 com o objetivo de levar internet para áreas remotas e rurais. A nossa ideia é usar o 5G para terminar com essa segregação que existe entre campo e cidade", lembra o professor. Segundo ele, a Casa 5G é oportunidade para testar as aplicações na prática. "Vamos sair do campo da simulação computacional e vamos entrar agora no campo da prática para ver de fato a potencialidade dessa tecnologia", explica.

 

E quando a tecnologia começará a ser acessível no Brasil? No ano que vem, o governo federal fará o primeiro leilão de frequências que serão utilizadas pela rede 5G. Acredita-se que o serviço começará a ser oferecido pelas operadoras em questão de meses após a licitação pública, ao menos nos grandes centros.

 

"A penetração no interior vai acontecer de forma progressiva. Eu estimo que nós vamos ter uma boa cobertura no Brasil como um todo entre meados de 2024 e 2025. A integração das coisas na rede 5G ainda depende de uma evolução do padrão, isso deve acontecer em meados de 2025. E a gente vai ver a rede 5G com toda a sua plenitude em meados de 2028", projeta o professor.

 

Sincronia
E se você acha que o Brasil está correndo atrás em relação ao mundo, saiba que não é bem assim. Atualmente países como o Canadá, EUA e Coréia do Sul têm cidades que já oferecem redes 5G, mas, mesmo nesses lugares, o serviço é ainda incipiente. As pesquisas realizadas em Santa Rita do Sapucaí, por exemplo, vão ajudar as aplicações em desenvolvimento ou uso em outros lugares do globo a alcançarem maior estabilidade.

 

O presidente da Ericsson para o Cone Sul da América Latina, Eduardo Ricotta, aponta que há uma sincronia no desenvolvimento da rede 5G pelo mundo e que ela será tão crucial para indústrias, casas e comércios quanto qualquer outro item essencial de infraestrutura.

 

"O 5G é infraestrutura mais importante da próxima década, porque ele conecta a sociedade, ele conecta indústrias e, obviamente, melhora a eficiência de tudo que a gente faz", afirma o presidente da companhia.

 

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Please reload

Polícia persegue carro roubado pela BR-459 e Fernão Dias e resgata vítimas de assaltantes

11/11/2019

Morre diácono que se envolveu em acidente a caminho de Pouso Alegre

09/11/2019

1/15
Please reload

Avenida Dr. Lisboa, 334, Sala 2
CEP: 37550-110 | Pouso Alegre (MG)
Comercial: (35) 99931-8701 | (35) 3422-2653
comercialredemoinho24@gmail.com
Redação: (35) 3422-2653
redemoinho24@gmail.com
Editado por Capitólio Ass. E. R. Públicas